Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
Voltar ao topoVer em Libras
Deputada federal por SC, advogada por profissão, mestre em Direito Público e ativista conservadora desde 2010, Carol De Toni foi aluna de Olavo de Carvalho por 15 anos, apresentadora do DetonaNews no canal Terça Livre (junto a Bernardo Küster e Luke de Held) e autora do 1º pedido de impeachment da Dilma - tendo estado, depois, na vanguarda dos movimentos de rua que a derrubaram.  
Foi vice-líder do governo na Câmara em 2019 por indicação de Bolsonaro, 3ª Vice-Presidente da CCJC e relatora da PEC da Prisão em 2ª Instância, do MEI Caminhoneiro e da Lei 13.968/19 que tipificou o crime de incitação ao suicídio e à automutilação.
 
Ajudou a aprovar a lei da liberdade econômica, a lei do ensino domiciliar (homeschooling), o novo marco do saneamento e a autonomia do Banco Central e ajudou a barrar o PL das Fake News, o marco da maconha, o PL do Poliamor e diversas tentativas de legalizar o aborto no país. Lutou, ainda, em defesa da liberdade de expressão na CPMI das Fake News, teve participação ativa na Comissão do Voto Impresso, ajudou a levar 5 escolas cívico-militares para SC, foi Presidente da Subcomissão Especial da Criança e do Adolescente e conseguiu fazer o 2ª mandato mais econômico de SC e um dos 15 mais econômicos do país.
 
No quesito recursos e emendas, destinou mais de R$ 150 milhões para quase todos os municípios de SC, tendo visitados mais de 200 deles para ouvir as demandas da população. Destinou ainda R$ 10 milhões para a BR-282 por meio de emenda de bancada em 2019.


Este site usa cookies para melhorar a navegação.
Termos legais e privacidadeOpt-out