Voltar ao topo.
Caroline De Toni é uma cidadã chapecoense indignada com o que se passa no país e militante de direita de longa data.

É conservadora em assuntos sociais e liberal em assuntos econômicos.

Advogada e Mestre em Direito Público.

Apresenta o DetonaNews do canal Terça Livre, juntamente com Bernardo Küster e Luke de Held.

É aluna do Olavo de Carvalho desde 2006.

Protocolou o 1º pedido de impeachment da Dilma e o 1º pedido de impeachment do ministro Dias Toffoli. Também ajudou a elaborar um pedido solicitando o fechamento do PT.

Foi presidente do MBL em Chapecó e esteve na vanguarda dos movimentos de rua que ajudaram a derrubar a Dilma.

Participou de inúmeros debates e ministrou várias palestras acerca dos grandes temas nacionais, sempre defendendo posições de direita.

Foi candidata a vereadora de Chapecó em 2016 obtendo 1589 votos e a primeira suplência do partido. Em sua campanha, naquele ano, gastou apenas R$ 365,00, de recursos próprios.

Protocolou a Ação de Reintegração de posse que desocupou a UFFS de Chapecó em 2016 e também articulou administrativamente a desocupação do IFSC.

Em 2017, foi cofundadora do Movimento Liberal Conservador (MLC), que é um dos movimentos políticos que mais cresceram no Sul do país em 2018.

Organizou manifestações, panfletagens e outras ações a favor do Projeto Escola Sem Partido no oeste catarinense.

Em 2018 migrou para o PSL, de Jair Bolsonaro, e tornou-se a vice-presidente estadual do partido.