Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
Voltar ao topoVer em Libras
« Mais recente🔀
ImprimirReportar erroTags:bit, https, ano, sindicatos, ser, contribuição e medida174 palavras1 min. para ler
O imposto sindical deixou de ser obrigatório em 2017. Desde então, apenas quem concorda em contribuir é que tem parte do salário destinado aos sindicatos. Essa mudança libertou o trabalhador brasileiro de ter que sustentar essa verdadeira máquina de financiamento da esquerda.
Em seu 1º ano de mandato, Bolsonaro baixou uma Medida Provisória que extinguiu a possibilidade da mensalidade de contribuição sindical ser debitada diretamente da folha, mas a proposta não foi adiante no Congresso e valeu apenas pelo período em que a Medida esteve em vigor. Mesmo assim, a queda na arrecadação prosseguiu se acentuando.

No primeiro ano (2018) de vigência, os sindicatos perderam 90% da contribuição. No segundo ano (2019), o percentual subiu para mais de 96%. As contribuições que em 2017 alcançavam as cifras de R$ 3,05 bilhões, em 2021 somaram pouco mais de R$ 65,5 milhões.

É inegável a vontade da maioria do povo de não querer ser representado por estes sindicatos.

Dados do Ministério do Trabalho - https://bit.ly/3HHyhhp
Revista Oeste - https://bit.ly/3oFDWNk
Poder 360 - https://bit.ly/3GLzR0e
Terra Brasil Notícias - https://bit.ly/3oIljbx

Este site usa cookies para melhorar a navegação.
Termos legais e privacidadeOpt-out