Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
Voltar ao topoVer em Libras
« Mais recente🔀
ImprimirReportar erroTags:diz, cubanos, está, foram, envolvidos, internet e cuba192 palavras1 min. para ler
A maioria, hoje em dia, chega a pé aos EUA, pela fronteira com o México, mas muitos ainda tentam a sorte direto para Miami, pelo mar perigoso da costa da Flórida, em uma viagem potencialmente mortal. Agora, de uns meses pra cá, a situação está crítica: o crescimento no número de migrações de cubanos para os EUA é assustadora e já atinge o maior patamar em décadas.
Ocorre que a ditadura socialista de Cuba está vigiando como nunca os seus cidadãos na internet e perseguindo o que chama de "delincuentes digitales" (ou "milícias digitais", como se diz aqui) que estariam envolvidos em esquemas de "spam contra o regime" (ou "disparos em massa", como se diz aqui) com base na nova Lei de Internet contra desinformação (ou "fake news", como se diz aqui), sendo que, ao todo, mais de 2 mil cubanos já foram presos, inclusive os envolvidos nos atos pela liberdade de 2021 - quase todos impossibilitados de se defender.

Por ora, está também mais fácil fugir pela Nicarágua, país aliado de Cuba, o que explica parte desse ímpeto.

De janeiro a maio deste ano, quase 120 mil cubanos foram detidos durante o processo de migração.

Este site usa cookies para melhorar a navegação.
Termos legais e privacidadeOpt-out